Buscar

Embaixador da RGB participa de lançamento do plano sustentável do DNIT


Foto: Encontro PLS do DNIT


“O Brasil precisa crescer rapidamente para melhorar a sua competitividade de transporte de hidrovias que facilita um custo menor em relação ao rodoviário. Nós somos muitos dependentes de transporte rodoviário, usamos mais de 60% no Brasil”, apontou o embaixador da Rede de Governança Brasil (RGB) e ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, na tarde de segunda-feira (22.11), durante o lançamento do Plano Diretor de Logística Sustentável (PLS), do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).


Para quem perdeu a transmissão ao vivo, o encontro continua disponível n canal do YouTube do DNIT.


O Plano Diretor de Logística Sustentável do DNIT Sede (PLS) é um instrumento de governança, vinculado às políticas nacionais e globais, diretrizes de sustentabilidade do Ministério da Infraestrutura, ao planejamento estratégico do DNIT e faz parte do Programa DNIT Sustentável da Diretoria de Administração e Finanças.


Com uma abordagem multidimensional da sustentabilidade (econômica, social, ambiental, ética, cultural e jurídico-política), o PLS estabelece 21 diretrizes com orientações em âmbito nacional para a implementação da sustentabilidade relativa à transparência, racionalização, aprimoramento e pessoas. Com 23 objetivos definidos foi estabelecido um plano com 86 ações para a sua implementação até 2023.

Para o embaixador da RGB, a pauta do desenvolvimento sustentável é importante, já que estabelece uma política nacional, seja nas ferrovias, rodovias ou hidrovias, fortalecendo a governança. “Precisamos fazer uma sistematização, não olhar uma obra como apenas única, mas parte integrante de um sistema complexo do transporte nacional”, explicou.


“Esse debate que vocês estão fazendo, especialmente de desenvolvimento sustentável, é o que necessita para se abrir essa questão da transversalidade que tem me preocupado muito”, finalizou Nardes durante a abertura do evento.


A chefe da seção de sustentabilidade do DNIT e responsável pela implantação do PLS na autarquia, Gisele Duarte Doetzer, cumprimentou aos convidados e apresentou o plano. “Falar de sustentabilidade é falar muito mais que de uma atividade de trabalho, é falar do nosso futuro, das próximas gerações, É atuar hoje para não comprometermos o direito de suprir as necessidades do amanhã...”, afirmou a servidora que também é membro do Comitê de Desenvolvimento Sustentável da RGB.


Além da apresentação do plano, Gisele também anunciou um sistema com painéis de BI para consultas sob demanda de informações em tempo real para ajudar na tomada de decisões dos gestores para promoção da qualidade dos gastos.





Assessoria de imprensa da RGB