Buscar

V Fórum de Governança no Sistema da Justiça analisa desafios para melhorias no Poder Judiciário


Foto: V Fórum de Governança no Sistema da Justiça


Como objetivo de discutir as práticas adotadas no Judiciário para avaliar, direcionar e monitorar os resultados do trabalho prestado à sociedade, o Supremo Tribunal Federal (STF) e a Rede Governança Brasil (RGB) promoveram o V Fórum de Governança no Sistema de Justiça. Em maio deste ano, as duas instituições firmaram um acordo de cooperação técnica.


O presidente do Conselho de Administração da entidade, prof. Luiz Antônio Valle, cumprimentou os convidados e comentou que a prática da justiça de forma igualitária é um marco civilizatório. “A ausência da justiça é barbárie, desordem e falta de civilização, mas para chegarmos nela de uma forma eficiente e eficaz, precisamos de um método de gestão, de um governo das ações, assim entra a governança”, explicou Valle.


Já o vice-presidente da RGB e coordenador de governança de TI do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Flávio Feitosa, apresentou dados e informações da Governança no Sistema de Justiça. Ele falou do trabalho da RGB com ênfase no Comitê de Governança no Sistema de Justiça e agradeceu o fechamento de ciclo de quase dois anos com a promoção dos fóruns pelo país.


“Hoje é um dia de celebração, de missão cumprida, dentre todos os entes que participaram do sistema de justiça, todo poder judiciário, STF, tribunais de justiça, Advocacia-Geral da União (AGU), procuradorias, defensorias e Ministério Público. Discutimos bastante uma proposta que gestou numa de política que esperamos na próxima fase institucionalizar em nosso país”, observou.


A palestra “Os principais desafios da governança pública no XXI” foi ministrada pelo ministro do Tribunal de Contas da União e embaixador da RGB, Augusto Nardes. Para ele, a liderança do ministro Fux, presidente do STF, é importante para toda nação brasileira.


Nardes também ressaltou o trabalho do STF e os entes do judiciário. “Precisamos dar continuidade a esse processo. A governança não acontece de um momento para outro, é um procedimento de maturidade que precisa acontecer junto aos gestores, tanto no judiciário, executivo e legislativo”, afirmou durante o encontro.


O procurador da Fazenda Nacional e coordenador do Comitê de Governança no Sistema de Justiça da RGB, Evandro Gama, enfatizou o trabalho do grupo. “É um trabalho voluntário que fazemos, mas que contribui muito para a melhoria da governança no nosso país”, disse.


O Diretor presidente da Companhia Brasileira de Governança (CBG) e coordenador do Comitê de Governança das Contratações da RGB, Paulo Alves, também participou do V Fórum de Governança no Sistema da Justiça.


O evento foi transmitido ao vivo no canal do YouTube da RGB.




Assessoria de imprensa da RGB