Buscar

RGB e STF discutem sistema de governança organizacional


Foto: RGB e STF


A Rede Governança Brasil (RGB) participou na última semana do lançamento do Sistema de Governança Organizacional do Supremo Tribunal Federal (STF). O evento contou com a participação do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) e embaixador da RGB, Augusto Nardes, do presidente do STF, ministro Luiz Fux, do ministro Luiz Edson Fachin, do diretor-geral do STF, Edmundo Veras, e do presidente da RGB, Flávio Feitosa.


Fux abriu o debate destacando um dos princípios da governança - a eficiência. “Sem eficiência o sistema de administração e de justiça não geram credibilidade perante a comunidade interna e internacional. Por outro lado, quando se aduz a governança, a accountability… também nós estamos a falar sobre integridade de uma administração, sobre a necessidade de a administração ostentar na sua organização o órgão de compliance, exatamente para que as decisões sejam adotadas de acordo com as normas primárias e com as secundárias, acima de tudo”, observou Fux.


O diretor-geral do STF, Edmundo Veras, destacou a área de segurança de dados dos sistemas judiciários, bem como os investimentos necessários para aperfeiçoamento integrado da governança.


Já o embaixador da RGB, Augusto Nardes, agradeceu a presença das autoridades do Supremo e apresentou a tese da governança, índices, cartilha de governança, RGB e desenvolvimento sustentável. “O grande desafio do Brasil - e eu cheguei nessa conclusão com 40 anos de vida pública - é que podemos até ter sementes, líderes em toda nação e instituições, mas, se não há ferramentas permanentes de governança, nós acabamos cometendo equívocos. A única forma de fazermos com que isso não aconteça é a governança pública”, explicou Nardes.


Durante o encontro, o embaixador da RGB também ressaltou a governança no sistema judiciário, difundida por meio dos fóruns da Rede, que vêm percorrendo alguns estados brasileiros. E o V Fórum de Governança no Sistema de Justiça está previsto para acontecer em Brasília. “É fundamental as instituições fortalecerem a sua governança. Para uma institucionalização você tem que ter as ferramentas. Os planos devem funcionar, mas para isso deve ter governança”, complementou.


Finalizado o debate, Flávio Feitosa, presidente da RGB, mostrou a atuação da Rede, a missão, comitês temáticos, seminários, fóruns, prêmio RGB, cartilhas e produtos. “Já estamos há quase dois anos nessa batalha com vários fóruns de governança, wokshops discutindo diretrizes de governança no sistema de justiça brasileiro e hoje damos um primeiro passo para fechar esse ciclo”, finalizou.


O encontro foi transmitido, ao vivo, pela plataforma Zoom.



Assessoria de imprensa da RGB