top of page
Buscar

Ministro do TCU e Embaixador da RGB, Augusto Nardes discursa em inauguração da FPA




Brasil é uma nação agrícola de excelência


“O Brasil é uma nação agrícola de excelência, e os desafios enfrentados por todos nós fez desse setor uma potência mundial. Graças ao trabalho incansável e à visão dos nossos parlamentares lá no início, conseguimos implantar o plano da securitização da dívida agrícola – para a renegociação adequada da dívida rural,” disse, afirmando que “a bancada foi à Alemanha buscar um modelo de banco com a cara do agro. De lá, trouxemos o SICOOB, referência na concessão de crédito rural”, revelou Marquezelli.


Dentre as Frentes Parlamentares mais influentes, a FPA conta hoje com mais de 360 membros entre deputados e senadores no Congresso, com forte estímulo para a ampliação de políticas públicas direcionadas ao desenvolvimento da agropecuária nacional.


Maior frente do Congresso


“É sem dúvida a maior frente do Congresso e que tem a maior responsabilidade, de fazer com que o agro continue caminhando”, disse a senadora Tereza Cristina (PP-MS), durante discurso. “O agro que sabe produzir com respeito e apoio ao meio ambiente, o agro é quem tem salvado o Brasil, o nosso país tem no seu DNA a sua agropecuária”, completou.


Tereza elencou também, desafios da pauta da FPA no Senado, como os projetos da Reforma Tributária, Mercado de Carbono, Pesticidas, e ressaltou a preocupação do setor com o Marco Temporal – que está em análise na CCJ da Casa. “O Brasil precisa desse agro forte que estamos vendo aqui na FPA. Temos várias pautas que precisam ser aprovadas,” enfatizou a senadora.


Ex-presidentes da FPA foram homenageados


Vários ex-presidentes da FPA foram homenageados como o Governador de Goiás, Ronaldo Caiado; o Presidente da IPA, Nilson Leitão; o Deputado Alceu Moreira (MDB-RS); o Deputado Sérgio Souza (MDB-PR); com destaque para o Ministro do TCU e Embaixador da RGB, Augusto Nardes, cuja presidência deu-se em 1999 e emocionou a todos em seu discurso relembrando a mobilização histórica que promoveu à época na defesa do agro brasileiro.


“Há pouco encontrei o Nelson Fraga que está aqui que é um dos parceiros mais antigos que fazia os cálculos para nós da Frente, a minha homenagem ao Nelson, porque junto a ele eu percorri o Rio Grande e percorri boa parte do Brasil reunimos quatro, cinco mil agricultores e aqui fizemos a grande mobilização: 20 mil produtores em Brasília. E eu posso dizer que aquele momento foi histórico. Porque veio gente de todas as partes… me recordo que fui à Bahia, quando não existia ainda Luís Eduardo, era Mimoso à época chamar os agricultores. Fui à Primavera do Leste onde está meu irmão que é Presidente do Sindicato Rural para chamar os agricultores do Mato Grosso. Fomos à Rondônia. Fomos a todos os estados brasileiros e trouxemos 20 mil produtores e ficamos acampados aqui. Fizemos um carreteiro para mais de 1500 pessoas num tacho grande, numa grande confraternização, todo mundo unido para defender o Brasil. E nós produzíamos 70 milhões de toneladas naquele momento. Hoje produzimos mais de 317 milhões de toneladas. Foi um divisor de águas! Os agricultores estavam se matando enforcados, porque não tinham como pagar as contas e protestavam e a imprensa nos chamava de caloteiros. Então nós mudamos e transformamos este pais."


Continuidade à FPA


"Eu quero dizer a todos, que os senhores que estão aqui, e à liderança que vocês são os grandes responsáveis, junto com o Zé Mário para dar continuidade à FPA. E para finalizar digo que agora estou numa grande luta. Porque saí da Câmara porque me decepcionei quando compraram 300 Deputados no chamado mensalão. Disse para mim mesmo:- o que que eu estou fazendo aqui? Vou, portanto, concorrer a uma eleição para Ministro do TCU. E fui oposição à época, mas ganhei com 70 votos porque os Deputados Federais da bancada ruralista. E da Frente Parlamentar da Pequena Empresa me apoiaram. Adiaram três vezes a eleição e nós ganhamos com 70 votos. Graças a bancada ruralista! Todos os que estão aqui faziam campanha para mim, Teresa Cristina, todos. Era um desafio nosso colocar alguém. Por isso eu não tive medo de enfrentar quando descobrimos as chamadas pedaladas, que descobrimos que 240 bilhões foram utilizados de forma enganosa, com equívocos imensos para a nação brasileira e aí nós fizemos um parecer que todos os senhores sabem o que aconteceu em 2015. Então eu estou aqui hoje para dizer que continuo como Ministro do TCU, numa grande luta que quero pedir apoio, que há poucos dias esteve me visitando o Caiado para implantar a Governança, para ter monitoramento. Para avaliar, ter transparência, ter integridade, porque se não há Governança a nação não ter perspectiva, não tem projeto de Estado, não tem projeto de nação. Nós precisamos ter um projeto de estado, de nação. Independentemente de ser de centro, esquerda, direita que esteja no poder. Mas tem que ter transparência! Porque todo mundo paga 38, 40% de imposto e nosso dinheiro a gente não monitora, não avalia. Temos que ter um projeto de Estado!"


Auditorias Preventivas


"Eu me disponho a ajudar a Frente porque hoje eu conheço toda a estrutura do Estado como Ministro do TCU. Para orientar com nossas auditorias preventivas para mostrar onde está o desvio, a fraude, a corrupção e a Frente Parlamentar da Agricultura ser a grande guia dessa nação brasileira porque vocês que produzem e geram empregos para o pais”, asseverou o Ministro Augusto Nardes aplaudido calorosamente por todos.


Após a cerimônia ainda foi inaugurada a nova sala de reuniões onde se darão os debates a respeito do agro brasileiro. A estrutura comporta 80 pessoas, e incorpora tecnologia de ponta para auxiliar no progresso da agropecuária nacional.


Diretoria de Comunicação e Marketing da Rede Governança Brasil


Comments


bottom of page