Buscar

Debate sobre compliance social reúne lideranças femininas da RGB no “Hora das Orquídeas”

Atualizado: Jun 21




Lideranças femininas participaram nesta quarta-feira (16), em Brasília, do “Hora das Orquídeas”, evento organizado pela Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF) em parceria com Conselho da Mulher Empresária do Distrito Federal (CMEDF), reunindo aproximadamente 70 pessoas para tratar sobre as diferentes nuances do compliance.

Na oportunidade, a Diretora de Relações Institucionais da Rede Governança Brasil (RGB), Elise Brites, e a secretária do Comitê Anticorrupção e Compliance, Dra. Anna Dantas, apresentaram o tema “Diálogos Sobre Compliance Social e os Desafios da Mulher no Século XXI”.

Na abertura, o presidente da Associação Comercial, Fenando Pedro, elogiou a pertinência do tema. ‘As mulheres estão ocupando um papel cada vez mais desafiador diante das decisões do país. Estamos em tempos difíceis, com pandemia e mudanças tecnológicas que nos fazem enfrentar novas situações. O mundo mudou e devemos estar preparados. As mulheres se colocam na frente de tudo isso, a exemplo do Conselho da Mulher Empresária da nossa entidade”, ressaltou ele, ao homenagear a presidente do Conselho da Mulher Empresária, Ivonice Campos, uma das apoiadoras da implementação de sistemas de compliance em instituições públicas e privadas como instrumento fundamental para a governança.

Em sequência, a vice-presidente da Associação Nacional da Advocacia Unida Contra a Corrupção – AUCC, Anna Dantas, iniciou a palestra mostrando o quadro histórico enfrentado pela mulher desde o início dos tempos. Ressaltou também as mudanças trazidas desde 1932, com as alterações legislativas que reforçaram o papel da mulher na sociedade.

“Passei um pouco da minha experiência e conhecimento não somente sobre aspectos que envolvem a mulher, mas sim, os indivíduos como um todo. Ao final, muitas participantes vieram me parabenizar pelas palavras e agradecer por terem tido uma visão diferente da atual realidade”, afirmou a secretária do Comitê Anticorrupção e Compliance da RGB.

‘Toda a sociedade tem que ter conhecimento sobre a necessidade de resgatar valores sociais, criar uma cultura de conformidade e integridade e praticar, cada vez mais, condutas éticas, independentemente da existência de lei que os obrigue”, completou Dantas acerca da relevância dos instrumentos de compliance na atualidade.



“A notabilidade do compliance está no impulsionamento do desenvolvimento social, no fortalecimento da economia de nosso país, na promoção dos valores éticos e das instâncias de integridade, além de impulsionar, ainda mais, as ações inerentes aos entes públicos e privados no Brasil. Ou seja, por meio das engrenagens de compliance, aplicadas efetivamente em uma instituição, haverá maior comprometimento de todas as partes interessadas, maior transparência e, principalmente, maior inclusão e compreensão das diferenças. Ou seja, o compliance estimula as boas práticas e traz respeito à mulher”, explicou a Diretora Relações Institucionais da RGB, Elise Brites, que é auditora líder e membro das comissões de Combate à Corrupção e de Compliance da OAB/DF.


Ivonice Campos acrescentou que “a palestra foi, na verdade, uma reflexão sobre o feminino diante da realidade atual, à qual pode ser de inclusão e diversidade por meio da efetiva aplicação das ferramentas de compliance”.

“O compliance integral sistêmico efetivo em entes público e privados mundo à fora tem protegido e estimulado cada vez mais a participação feminina em posições e carreiras que, até então, eram exercidas quase que integralmente por homens. Assim, o evento trouxe novas perspectivas para incremento à superação no que tange a mudança de cultura, a qual é a chave necessária para a transformação, sendo a maneira mais adequada para alcançar o reconhecimento da mulher no mercado de trabalho público e privado”, pontuou Brites.

Representando a Associação Nacional da Advocacia Unida Contra a Corrupção (AUCC), Luís Claudio de Moura Landers enalteceu a iniciativa e todos os que prestigiaram o evento. “É necessária a compreensão e inclusão das mulheres pois é fundamental haver paridade. Este encontro reforçou, ainda mais, que o respeito às mulheres é fundamental”, argumentou.

Para a co-presidente da OAB/DF, Cristiane Leite, a mulher continua ampliando suas ações para reforçar seu espaço no mercado de trabalho e na sua vida pessoal. “A Ordem dos Advogados no Distrito Federal tem dado o exemplo na busca pela paridade de gênero respeitando os direitos da mulher. Ao invés de utilizarem o termo vice-presidente, optou-se pela alcunha de co-presidente para demonstrar que a mulher não está abaixo, mas sim, ao lado do presidente”, pontuou.

O evento contou com a presença de várias mulheres notáveis, destacando-se a médica, Edna Xavier, representando o Conselho Regional de Medicina do DF – CRM-DF e a representante do Ministério da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Brito, entre outras.

“Os direitos humanos nasceram há muito tempo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos e nosso país tem trabalhado arduamente na implementação e inclusão da mulher. “Nesse sentido, com a finalidade de garanti-los o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH) tem realizado um trabalho ímpar. As mulheres possuem muitos desafios no século 21, mas o respeito, a igualdade o carinho e o amor precisam estar na essência das relações com as mulheres”, destacou a representante do Ministério da Mulher, Família e dos Direitos Humanos.


Da Assessoria de Imprensa RGB

Contato: www.rgb.org.br